Pombo correio de cabo eleitoral?

Na última quarta-feira, 11/08 às 10:30, a comissão de Educação da ALMG aprovou o envio de uma carta as escolas estaduais de Minas Gerais ressaltando os benefícios que, segundo a maioria dos deputados, foram adquiridos com a aprovação do Projeto de Lei 4.689/2010, que “Fixa o subsídio das carreiras do grupo da educação básica do Poder Executivo Estadual e do pessoal civil da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais.” A iniciativa foi do deputado presidente da comissão. Ele não ficou satisfeito após visitar escolas e ver as fotos dos deputados que votaram contra o piso salarial nacional para os professores, emenda 21 ao PL 2215/08 que foi rejeitada em Plenário. Ele solicitou que o nome dos deputados que votaram a favor do projeto fosse ressaltado e que os ganhos e o inicio da vigência do novo salário fossem destaque.Apenas um deputado votou contra o requerimento. Ele apresentou emenda sugerindo que a carta fosse enviada após o período eleitoral, mas essa proposta foi rejeitada por 2 votos contra. O deputado destacou ainda que na sua interpretação o PL foi prejudicial aos professores, portanto não há motivos para tentar exaltar seus benefícios.

Comments
  1. Evelyne Maia | Responder
  2. Evelyne Maia | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *