Marcelo Lavenère: abusos de Moro e Lava Jato só são compatíveis com a tirania

Em entrevista ao portal Sul 21, o advogado Marcelo Lavenère, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, lembrou que “há poucos dias, [o juiz Sérgio] Moro declarou que a prova ilícita, porém colhida de boa fé, poderia ser usada nos processos penais”. “Esse não é um pensamento do século passado ou do século 19, é um pensamento medieval”, opinou. 

Nas palavras de Lavenère, “o comportamento do juiz Sérgio Moro está na contramão do moderno direito penal, que é um direito penal garantista. É um direito que apura, pune e combate a corrupção, assegurando aos que são investigados as garantias que a Constituição assegura. Julgamentos sumários, grampos e escutas colocados em celas da Polícia Federal, em escritórios de advogados, o uso da prisão preventiva como uma forma de coerção, conduções coercitivas feitas de forma absolutamente irregular como a que foi feita com o ex-presidente Lula, tudo isso mostra os abusos que a Operação Lava Jato vem cometendo e que são incompatíveis com o estado democrático de direito. Esses abusos só são compatíveis com a tirania e com o governo de um estado de exceção”.

 Leia a entrevista completa clicando AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *