Cartilha DIAP: Noções de política e cidadania no Brasil

O DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) lançou em 2012 uma cartilha de educação política  tendo a vista a necessidade da formação à cidadania.

Segundo o DIAP, “a cartilha parte do pressuposto de que as escolas, os partidos, os meios de comunicação e até os movimentos sociais, especialmente no período de ofensiva neoliberal, deixaram em segundo plano a educação política.

Com isto, o conhecimento sobre valores da cidadania e sobre o que são, o que fazem e como funcionam as instituições públicas perdeu importância na formação do povo brasileiro, com prejuízos irreparáveis para o pleno exercício da cidadania.

Essa lacuna na formação política, além de criar condições para o denuncismo e a judicialização da política, deu ensejo a um ambiente de forte questionamento das instituições do Estado, liderado por forças conservadoras do país, inclusive por alguns importantes veículos de comunicação, com o propósito de retirar do povo o poder de decisão sobre os destinos da Nação.

Como não existe solução para os problemas coletivos fora da política, assim como não há cidadania sem educação política, a solução para enfrentar esse déficit de cidadania e essa campanha de deslegitimação da política passa pela educação política, em todos os espaços possíveis.”

A cartilha, publicada abaixo, traz conceitos, detalha princípios, estimula a cidadania, explica o papel do Estado, do governo e de suas instituições. Enfim, alerta para os direitos e deveres, além de fazer um chamamento à participação política, especialmente no primeiro setor (o governo, que tem a primazia de administrar o uso de bens públicos para fins públicos) e o terceiro setor (organizações não-governamentais, privadas sem fins lucrativos, que desempenham ações de caráter público). O segundo setor é formado pelo mercado, que representa as empresas com fins lucrativos.

Sob a forma de perguntas e respostas, a cartilha, de autoria do jornalista, analista político e diretor de Documentação do DIAP, Antônio Augusto de Queiroz, amplia e aprofunda a “Cartilha Cidadão Consciente”, também concebida e escrita por Toninho do DIAP.”

Acesse a cartilha do DIAP > cartilha-diap-nocoes_politica_cidadania_brasil

Fonte: DIAP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *