Objetivos

O Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp) tem por finalidades:

  1. promover a formação e o aprofundamento do conhecimento da realidade local, nacional e internacional, e o despertar de uma consciência crítica de seu público-alvo em seus aspectos sociais, políticos econômicos e culturais, especialmente, nos municípios que integram a Arquidiocese de Belo Horizonte;
  2. articular redes de parcerias para a promoção de uma cultura da paz, de defesa e promoção dos direitos humanos, da educação sociopolítica orientada pelos princípios do ensino social da Igreja;
  3. fomentar ações de reflexão, debate e formação em conteúdos orientadores para uma atuação social engajada na construção do bem comum e na promoção da justiça e da paz;
  4. auxiliar os participantes de grupos pastorais, movimentos eclesiais e outros coletivos leigos e religiosos no desenvolvimento de sua capacidade de leitura e compreensão pluridimensional da realidade brasileira e, em especial, dos municípios que integram a Arquidiocese de Belo Horizonte, para que, compreendendo seus problemas, causas e consequências, possam promover e ampliar sua atuação social e política;
  5. promover permanente reflexão sobre questões relevantes do mundo contemporâneo e a capacitação em conteúdos orientadores para uma atuação política de intervenção na realidade que vise à construção de uma ordem social democrática, ética, justa e solidária;
  6. articular ações de educação popular à luz do Ensino Social da Igreja, oferecendo formação a grupos comunitários, sociais e eclesiais, com vistas à qualificação dos participantes para o trabalho social e político e para a intervenção sociotransformadora na realidade;
  7. prestar assessoria especializada no campo sociopolítico à Arquidiocese de Belo Horizonte e à PUC Minas.

Fazem parte da estrutura organizacional do Nesp:

Assessoria de Monitoramento dos Poderes Públicos, com as seguintes atribuições:

  1. Acompanhar e monitorar sites e portais de prefeituras e câmaras de vereadores dos 28 municípios que compõem a área de abrangência da Arquidiocese de Belo Horizonte;
  2. Acompanhar e monitorar sites e portais dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e do governo de Minas Gerais;
  3. Produzir e publicar artigos, análises e reportagens sobre os poderes públicos que atuam no âmbito da Arquidiocese de Belo Horizonte, no site e redes sociais do Nesp;
  4. Monitorar sites, redes sociais e periódicos produzidos por sindicatos e entidades de classe ligadas às políticas públicas (saúde, educação, segurança…), e por movimentos populares (moradia, meio ambiente…), eclesiais e pastorais;
  5. Desenvolver uma metodologia de pesquisa que permita identificar os vereadores, prefeitos e deputados eleitos que se identificam como membros de tradições religiosas;
  6. Elaborar proposta formativa para políticos eleitos (juntamente com a “Casa Comum: Escola de Formação Política”).
  7. Propor reuniões regionais para tratar de temas afetos à ação dos católicos na política, voltadas para parlamentares e prefeitos;
  8. Elaborar um plano de ação que permita integrar informação e ação política na Arquidiocese (em conjunto com os demais serviços e pastorais do Vicariato Episcopal para a Ação Social, Política e Ambiental).

Casa Comum: Escola de Formação Política, que tem por objetivos:

  1. contribuir com a formação de lideranças cristãs para o exercício de funções públicas (eletivas ou não) e atuação em organizações comunitárias, políticas e eclesiais;
  2. promover a formação política de cristãos (leigos, sacerdotes e religiosos);
  3. promover a formação política para comunidade acadêmica, líderes comunitários, participantes de organizações instituições sociais, conselheira(o)s de políticas públicas, agentes de pastorais, movimentos eclesiais, integrantes de movimentos sociais e populares e integrantes dos poderes legislativos e executivos;
  4. Organizar e executar cursos presenciais e a distância e híbridos contemplando conteúdos específicos, inclusive em parceria com outras instâncias de formação sociopolítica no âmbito da Igreja no Brasil;
  5. Produzir material didático em diferentes formatos, impressos e online, para a formação sociopolítica e ambiental;
  6. assessorar educadores populares e lideranças de movimentos sociais e eclesiais no planejamento e organização de ações de formação sociopolítica.
  7. produzir materiais acadêmicos e científicos como artigos e ensaios como subsídio para reflexões e relatórios de experiências realizadas.

Para a consecução de suas atividades, a Assessoria de Monitoramento dos Poderes Públicos e a Casa Comum: Escola de Formação Política têm um corpo técnico especializado, definido pelo Núcleo de Estudos Sociopolíticos a partir de um plano de trabalho aprovado pelo Reitor da PUC Minas.