Comissão de Direitos Humanos discute problemas na construção do Parque Estadual da Serra Negra

No dia 24 de novembro passado moradores do Serra Negra, no município de Itamarandiba, denunciaram que a indenização oferecida aos pequenos proprietários de terra para a formação do parque ecológico no local é irrisória. De acordo com o presidente da comissão, cidadãos que estão a mais de 50 anos morando naquele local, receberam um valor insufuciente para a compra de novas terras. A Associação dos Defensores e Amigos da Serra Negra declarou que eles não são contra a construção do Parque, pois compreendem a importância da preservação dos rios e da mata atlântica. Segundo ele, para a instalação do Parque Ecológico não é necessário que as relações sociais e econômicas ali existentes seja desfeita. A criação do parque foi determinada por meio de um Decreto, em 1998, e desde então os pequenos proprietários enfrentavam dificuldades para dar continuidade à lavoura de subsistência. A conseqüência disso é que muitos têm abandonado o campo e ido para a cidade, o que gera situação de desemprego. Outro ponto destacado pela Associação foi a negligência da prefeitura em arrumar as estradas sob alegação de que elas estão dentro do parque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *