Pesquisa aponta Temer, Collor e FHC como políticos com maior desaprovação popular

POR JOELMA PEREIRA |  DO SITE: Congresso em Foco

Reprodução: Os três políticos tiveram as piores avaliações sobre a forma como atuam no país

No ranking das figuras públicas que tiveram maior desaprovação popular pela forma como atuam no país, de acordo com a pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, o presidente Michel Temer (MDB) lidera a lista com desaprovação de 93% dos entrevistados. Os ex-presidentes Fernando Collor (PTC-AL) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) aparecem com 81% e 77% de desaprovação, respectivamente.

No caso de Temer, apenas 4% disseram aprovar sua atuação. Em comparação com janeiro, a rejeição do presidente subiu um ponto percentual. Já em comparação com dezembro do ano passado, Temer teve uma melhora de quatro pontos percentuais. Na ocasião, a rejeição do emedebista era de 97%.

Collor, atual senador e pré-candidato à Presidência da República, tem sua atuação reprovada por 81% dos entrevistados e é o segundo na lista dos desaprovados. Apenas 5% aprovam sua atuação e outros 14% disseram não saber avaliar. Já o tucano Fernando Henrique Cardoso ficou em 3ª lugar no quesito, com 77% de rejeição e aprovação de 10%. O senador José Serra (PSDB-SP) aparece logo atrás de FHC, com 75% de rejeição e 16% de aprovação.

Com a margem de erro sobre a desaprovação, os dois tucanos ficam no empate. A pesquisa foi realizada presencialmente pelo Barômetro Político Estadão-Ipsos, com 1,2 mil pessoas, em 72 cidades do Brasil entre 1º e 16 de fevereiro. A margem de erro é de três pontos percentuais.

Por outro lado, o estudo aponta o apresentador Luciano Huck com a maior aprovação, 56%. Outros 35% desaprovaram sua atuação no país. O ex-presidente Lula ficou em segundo lugar com 42% de aprovação. Em comparação com o resultado de janeiro, Lula teve uma queda de 2 pontos percentuais em sua avaliação positiva. Em terceiro aparece o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, com 40% de aprovação.

Na pesquisa, foram citados os nomes de 22 figuras públicas, entre elas o ministro Gilmar Mendes, do STF. Pelo menos 75% dos entrevistados rejeitaram a forma como o magistrado conduz sua atuação na Corte em prol do país, contra 2% que aprovaram e 23% que não souberam opinar.

Os possíveis candidatos à presidência do país Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara; Geraldo Alckmin (MDB-SP); Henrique Meirelles (PSD), atual ministro da Fazenda; Ciro Gomes (PDT-CE); e João Dória (MDB-SP) também ficaram entre os dez mais desaprovados.

Marina Silva também está entre as personalidades avaliadas e recebeu a rejeição de 63% dos entrevistados. Outros 29% aprovaram e 9% não souberam opinar. O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, aparece no estudo com rejeição de 51%. Outros 39% aprovaram sua maneira de atuar e 10% não souberam opinar. O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) teve 58% de rejeição contra 24 de aprovação.

Fonte: Congresso em Foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *